Mais três casarões do centro histórico serão restaurados a partir de novembro

As obras de restauração do Casarão Barão de Melgaço serão iniciadas no dia 18 de novembro. A data foi definida nesta terça-feira (27), após reunião entre a Prefeitura de Cuiabá, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a Academia Mato-Grossense de Letras e o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso.

A restauração compreende pintura, troca da instalação elétrica, pavimentação e revestimento de pisos, paredes e instalação de equipamentos de combate a incêndios. Os recursos são do Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento “PAC Cidades Históricas”.

“A Casa Barão é um dos mais importantes espaços históricos que temos neste pacote e de muito peso para toda a sociedade.Estamos felizes em poder iniciar esta etapa”, afirmou o secretário- adjunto de Turismo de Cuiabá, Jefferson Moreno.

Além deste casarão, o projeto de revitalização contempla ainda o Museu da Imagem e do Som (Misc), a sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o Casarão Casa Procon, cuja revitalização foi iniciada no mês passado e deve ser concluída em 8 meses.

As praças da Mandioca, Senhor dos Passos, Caetano de Albuquerque, Alberto Novis e Escadaria do Beco Alto também integram o projeto e serão recuperadas. O investimento total será de R$ 10,5 milhões.

“Fiquei encantada, tivemos uma reunião harmoniosa que representa um pouco deste momento que estamos vivenciando. Os poderes constituídos estão começando a entender que a cultura também é poder e que unifica as pessoas. Pensar em restaurar um patrimônio nesse nível é pensar na lembrança e na memória deste estado”, ressaltou Marília Beatriz de Figueiredo Leite, presidente da Academia Mato-Grossense de Letras.

O presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, João Carlos Vicente Ferreira, destacou a importância do trabalho de restauração, principalmente para o uso das atuais e futuras gerações.

“É uma forma de conservar o bem público, pois estes espaços são permanentemente utilizados pela nossa sociedade em busca de pesquisa e atividades culturais. A data de hoje é muito significativa e dará um novo sentido à cultura e ao turismo na cidade”, concluiu.

Mais revitalizações

Ainda nesta terça-feira (27), os contratos para a revitalização de outros dois casarões do Centro Histórico foram assinados e as obras começam já no início do próximo mês. O Casarão 155, localizado na Rua Pedro Celestino, e a Casa Funai, na Rua Barão de Melgaço, receberão reformas nas partes elétrica e hidráulica e em toda a estrutura dos prédios.

“Será uma revitalização completa. As obras no Casarão devem ser iniciadas até o fim da semana. Quanto a Casa Funai, assinaremos a ordem de serviço em 15 dias”, informou o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Alberto Machado.

Na Casa Funai funciona, atualmente, um museu indígena, que continuará mostrando e resgatando as tradições dos índios de Mato Grosso após a reforma. Já no Casarão 155, o secretário afirmou a possibilidade de transformá-lo em creche. “Mas ainda aguardamos a aprovação pelo Ministério Público, por se tratar de um local histórico”, pontuou ele.

O prazo de execução das duas obras é de 180 dias. Os valores dos contratos ficaram em R$ 535 mil, para a Casa Funai, e R$ 662 mil, para o Casarão 155. A empresa responsável pela revitalização é a Archaios Engenharia Consultoria Projeto Restauração Ltda, que venceu o processo licitatório.

Redes Sociais