Relatório prevê conclusão do VLT de Cuiabá em 19 meses

Relatório parcial feito pela empresa de consultoria contratada pelo Governo do Estado aponta ser possível concluir as obras do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) em 19 meses, ou seja, um ano e sete meses. O prazo apresentado é menos que a metade do pedido pelo Consórcio VLT, que foi de três anos e cinco meses.

Relatório final do levantamento será entregue ao governo até quinta-feira (3). As obras do modal, iniciadas em 2012 com previsão de término para 2014, estão paralisadas há mais de um ano e sem previsão para retomada.

Segundo o levantamento da KPMG Consultoria, contratada para verificar as estimativas de prazos e custos para o término da execução e implantação do VLT, e apontar ao governo a melhor opção para retomada das obras, caso o estado consiga junto ao Consórcio VLT resolver as pendências ligadas as desapropriações, é viável o prazo de 19 meses para conclusão. Conforme o levantamento, para que possam ser concluídas nesse limite, todas as desapropriações remanescentes precisam ser finalizadas nos primeiros quatro meses de cronograma, priorizando o trecho entre Aeroporto/Porto.

A consultoria aponta ainda que toda a aprovação de projetos remanescentes precisa ser finalizada nos primeiros 12 meses de cronograma. Dentro das fases sugeridas pelo Consórcio construtor (que previa três anos e cinco meses), em seu relatório a KPMG destinou períodos para serviços de retomada das obras (Reserviços) que devem incluir as reparações sobre o estado de conservação das obras entregues parcialmente e reparações em obras não recebidas pela fiscalização, devido a problemas de qualidade.

 

Fonte A Gazeta

Redes Sociais