Ex-secretário Cesar Zílio diz que 714 cabeças de gado de Pedro Nadaf estão em sua fazenda

Ao propor fazer delação premiada ao Ministério Público Estadual (MPE), dias depois de ser preso, em 11 de março passado, o ex-secretário Cesar Zílio (Administração) relatou uma série de supostos casos de corrupção, da qual teria participado, durante o governo de Silval Barbosa (PMDB). No relatório que entregou aos promotores de Justiça de Mato Grosso, ao qual o MidiaNews teve acesso exclusivo, Zílio relatou que estão atualmente, em uma fazenda de sua propriedade, 714 cabeças de gado, cujo dono é o também ex-secretário de Estado Pedro Nadaf – detido em Cuiabá desde setembro do ano passado.

Zílio disse que a boiada está sob sua “guarda e cuidado”. Ao MPE, ele relatou que, em 2012, o então secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, junto com o diretor regional do Sesc (Serviço Social do Comércio), Marcos Amorim, lhe procurou para oferecer um arrendamento de terras.

A área, que seria do Sesc, ficaria ao lado da fazenda de Zílio, separados por um morro, ou “paredão”. Segundo o ex-secretário de Administração, logo após a assinatura do referido contrato, Nadaf "demonstrou interesse em adquirir cabeças de gado".

Então ele propôs pagar a Zílio um aluguel, para que ele "cuidasse do gado até a sua venda". O ex-secretário da SAD não especificou a quantidade total de gado de Nadaf que passou por sua propriedade, mas garantiu que sobraram as atuais 714 cabeças.

Isso foi feito por um longo período. Segundo Zílio, Nadaf recebeu cheques de empresas envolvidas na primeira fase da Operação Sodoma pela venda de parte do gado total, como da Dismafe Distribuidora de Máquinas e Ferramentas Ltda.; Trimec Construções e Terraplanagem Ltda.; e Casa das Engrenagens Comércio e Distribuidora Ltda.

Parte desses cheques foi repassada a Zílio, que os usou, em seguida, para pagar parcelas de um terreno de 30 mil metros quadrados, na Avenida Beira Rio, que ele comprou em 2012,  por R$ 13 milhões.

 

Fonte: Site Midia News

Redes Sociais