Lucimar lança R$ 100 milhões em pavimentação asfáltica em Várzea Grande; enfim, PAC sai do papel

A prefeita Lucimar Sacre de Campos (DEM) lançou no Posto Trevinho – entroncamento das Avenidas Couto Magalhães e Júlio Campos, o maior programa de pavimentação asfáltica da história de Várzea Grande. serão R$ 100 milhões em investimentos em asfalto novo e revitalização de malha viária que se encontra em condições sofríveis, como trechos das avenidas Couto Magalhães, Ulysses Pompeo de Campos e Júlio Campos, e rua João Norberto de Barros, entre outras. O evento, realizada no dia 3, integra as comemorações pelos 149 anos da cidade, comemorado em 15 de maio. 
 
Desde a primeira metade da década de 1980, quando o ex-senador Jaime Campos (DEM) foi prefeito, a Cidade Industrial não possuía um programa tão arrojado na área de pavimento. O atual investimento deve-se também ao fato de administração Lucimar Campos ter conseguido tirar do papel o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC I e II), cujo início estava previsto para o governo Lula – 2007-08 – há quase 10 anos. além de asfalto, o PAC vai resolver o problema da universalização da água e parte da rede de coleta e tratamento de esgoto de Várzea Grande. Do total do PAC são mais de R$ 450 milhões em investimentos, nos próximos anos.

 

A chefe do Poder Executivo da Cidade Industrial explicou que uma das preocupações da administração municipal é dar mais dignidade e qualidade de vida a população. A revitalização da ‘Couto Magalhães’ é resgatar a dignidade, uma vez que a infraestrutura esta sendo executada em vários pontos do município, devolvendo a mobilidade urbana da cidade. No lançamento das obras de revitalização (recapeamento e sinalização) da Avenida Couto Magalhães, os trabalhos já tiveram inicio imediatamente, na manhã desta terça-feira, com as máquinas trabalhando durante ato de lançamento da obra.
 
“Não só a Couto Magalhães como outras grandes avenidas, a 31 de Março, a Julio Campos, Filinto Muller receberão obras de infraestrutura que vai permitir dar maior segurança aos motoristas e pedestres, além de dar um novo paisagismo a cidade. A Avenida Couto Magalhães faz parte da história de Várzea Grande, é o coração comercial, além de ser um dos principais corredores de via de acesso da cidade”, argumentou ela.
 
“Dotar o município de infraestrutura é abrir perspectivas de desenvolvimento. Várzea Grande passa por reconstrução. Estamos investindo mais de R$ 100 milhões em obras estruturantes. Estamos resgatando o bem estar, dando dignidade e mais qualidade de vida aos várzea-grandenses”, justificou Lucimar Campos.
 
O empresário Mário José, da Couto Magalhães, mantém há 17 anos uma loja de material de construção na avenida, ficou surpreso em ver as máquinas logo cedo em frente ao seu estabelecimento comercial. “Desde que assumi esse ponto nunca tinha visto um investimento desta envergadura. Essa obra vai beneficiar não somente o setor lojista, mas a população que utiliza essa via para chegar a outros destinos, seja no perímetro urbano, como para os que seguem para a região norte”.
 
Da mesma fora, dona Edite Aniceto de Souza, de 71 anos, reside na Avenida Couto Magalhães há mis de 50 anos. “Aqui eu criei meus filhos e alguns netos e nunca tive vontade de mudar para outra região. Ver essa via sendo totalmente revitalizada é de encher de orgulho qualquer morador. Tenho acompanhado o trabalho realizado por essa administração, que tem feito em pouco tempo, o que deixou de ser feito por outros gestores. A prefeita é uma mulher que tem visão empreendedora e esta fazendo obras de grande impacto social”, comemorou Edite Aniceto.
 
O secretário municipal de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes, explicou que o investimento da Couto Magalhães é da ordem de R$ 1,7 milhão recursos próprios, o equivalente ao recapeamento e sinalização de cerca de três quilômetros.
 
Além da Avenida Couto Magalhães, a Rua João Norberto de Barros, que liga a Couto à Avenida Filinto Müller também será beneficiada com a revitalização. “Já estão assegurados recursos para aquisição de lama asfáltica e de Concreto Betuminoso Quente (CBU) para a pavimentação asfáltica de mais 30 quilômetros de importantes avenidas e 25 quilômetros na recuperação da malha viária de vários bairros da cidade. E a prefeitura investindo pesado em infraestrutura nesses 149 anos de Várzea Grande”, completou Luiz Celso Moraes.

 

Site Olhar Direto

Redes Sociais