Ex-deputadoRiva depõe na sexta-feira na Operação Ventríloquo e deve fazer novas revelações

A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, designou para o dia 20 deste mês o depoimento do ex-deputado estadual José Riva (sem partido) na ação penal relacionada a Operação Ventríloquo que aponta desvio de R$ 9 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa por meio de fraudes em um pagamento que deveria ser destinado a quitação de uma dívida de prestação de seguros em 1997 com Bamerindus, atual HSBC. 

A expectativa é que Riva reitere o depoimento prestado em juízo e comprometa outros parlamentares supostamente beneficiados com o esquema de corrupção. 

Em abril, Riva confessou sua participação no desvio de R$ 9,3 milhões e revelou como beneficiários do dinheiro desviado a ex-deputada Luciane Bezerra (PSB), e os deputados Romoaldo Junior (PMDB) e Mauro Savi (PR).

Riva ainda apontou envolvimento de um assessor – que ele não nomeou - do atual presidente da ALMT, Guilherme Maluf (PSDB). Como os parlamentares em exercício de mandato usufruem de foro por prerrogativa de função na esfera criminal, os autos deverão ser remetidos ao Tribunal de Justiça, a quem compete autorizar investigações neste sentido. 

Também de acordo com a banca de advogados que defende o ex-deputado, Riva está arrependido e disposto a devolver aos cofres da ALMT cerca de R$ 700 mil. O valor corresponde à parte que ele confessou ter recebido. 

O valor que Riva mencionou, no entanto, é inferior ao montante que o Ministério Público (MP) apontou como a quantia recebida pelo ex-deputado no esquema. Em janeiro, novos documentos juntados no processo que tramita na 7ª Vara Criminal apontaram que, dos cerca de R$ 9,3 milhões desviados, Riva teria recebido 45% - aproximadamente R$ 4 milhões.

O valor, segundo o MP, está explícito em anotações encontradas na casa do advogado Júlio César Rodrigues, que também foi preso em 2015 após ser apontado como articulador da fraude no pagamento da dívida que a ALMT tinha com uma instituição financeira.

 

Site Folha Max

Redes Sociais