Paulo Brustolin deixa Secretaria de Fazenda e dá início a reforma do 1º escalão de Taques

O secretário de Estado de Fazenda, Paulo Brustolin, oficializou sua saída do Governo do Estado. Ainda na tarde desta quarta-feira (16) ele distribuirá uma nota à imprensa se posicionando sobre a decisão.

 

Ele permanece no cargo até amanhã (17). Em seu lugar, assumirá Seneri Paludo, que ocupa a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.

 

Brustolin disse que teve uma conversa definitiva com o governador Pedro Taques (PSDB) na semana passada.

 

"Foi uma conversa boa, de amigos. A substituição de secretários é uma coisa natural. Não vai ficar nenhum tipo de aresta ou traumas. Cumpri meu papel, nesses dezoito meses, e estou voltando para a iniciativa privada", afirmou.

 

Brustolin afirmou que combinou com Taques que permaneceria no cargo durante um ano, até o final de 2015.

 

"Mas o governador pediu pra eu ficar mais esse meio ano, para poder ajudar a desenvolver o contrato da reforma tributária, a integração com Procuradoria Fiscal, além de auxiliar em alguns projetos, como o da Reforma Administrativa", disse.

 

"Cumpri o que tinha acordado. O Estado está com as contas em dia, equilibrado. Acredito que estou deixando um legado e que contribui, de forma republicana, para o equilíbrio de Mato Grosso".

 

Turbulências

 

No final do ano passado, Brustolin chegou a entregar o cargo a Taques, por insatisfação com o tratamento que vinha recebendo de outros secretários do chamado "núcleo duro" do Palácio Paiaguás.

 

A reclamação é que estava lhe faltando o respaldo, inclusive político, necessário para sua continuidade no cargo. Na ocasião, Taques conseguiu contornar a situação e convencer o secretário a permanecer.

 

Neste ano, mais uma vez, Brustolin levou a mesma insatisfação. Em uma conversa com Taques e com o vice-governador, Carlos Fávaro (PP), ele reiterou que não permaneceria no cargo sem o respaldo necessário.

 

 

Mais uma vez, na ocasião, Taques conseguiu demover seu subordinado da ideia de deixar a gestão.

 

Site Midianews

Redes Sociais