Obras de reforma da AMM avançam dentro do cronograma

As obras de reforma da Associação Mato-grossense continuam em ritmo acelerado. O objetivo é reparar e ampliar as instalações de atendimento aos prefeitos. O trabalho teve início no começo de janeiro e tem previsão de término até o final do ano, podendo ser concluído antes do prazo. A reforma prevê mudança da fachada do prédio, que ganhará nova configuração e cores, ampliação do estacionamento, construção de novos banheiros, restauração do auditório, construção de um pórtico  na entrada do estacionamento, que contará com guarita para garantir maior segurança aos visitantes e funcionários.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, ressaltou que a reforma é primordial, considerando a necessidade de ampliar a estrutura e reparar falhas que já estavam comprometendo o prédio, como infiltração, vazamentos e inadequações físicas. “Estabelecemos a reforma do prédio como uma das prioridades da nossa gestão, considerando a importância da revitalização para uma prestação de serviço mais eficiente”, disse.

A nova cobertura do pavimento superior já foi concluída. Além de acabar com os recorrentes problemas de infiltração, a instalação de telhas termoacústicas ajudará na manutenção da temperatura interna do ambiente, reduzindo a necessidade do uso do ar condicionado e o consumo de energia.

Também já é possível visualizar como ficará a guarita que está sendo construída na entrada do prédio para controle do acesso de veículos e pedestres. A estrutura já está em fase de acabamento e deve proporcionar mais segurança aos prefeitos, visitantes e funcionários.

O estacionamento ganhará um reforço com 45 novas vagas, que irão aliviar a lotação da instituição, principalmente em dias de evento. A área escolhida para a ampliação está recebendo a pavimentação.

Será também executada a readequação do sistema contra incêndio e do sistema de prevenção contra descargas atmosféricas, além da instalação de um novo sistema de lógica, que vai reparar toda a parte de cabeamento da rede de computadores.

O projeto da obra está orçado em mais de R$1 milhão, com recursos oriundos de orçamento próprio da instituição. Foi feito um processo de licitação para a escolha da empresa que executa o serviço.

 

Site Folha Max

Redes Sociais