Governador nega demissões em massa após as eleições de outubro em MT

O governador Pedro Taques (PSDB) criticou duramente as declarações do candidato a prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, bem como da deputada estadual Janaína Riva, ambos do PMDB, de que planeja demitir servidores públicos após a eleição. “Quem fala isso é mentiroso. Se eu demitir um servidor público me cobrem, mas tem que cobrar quem mente no programa eleitoral”, disse.

A declaração foi dada na manhã desta quinta-feira (1º) durante entrevista a jornalistas de diversos veículos de comunicação em seu gabinete. Taques disse ainda que o eleitor deve permanecer atento as promessas de campanha eleitoral, pois acredita que o candidato que mente neste período deve ser encarado como nocivo à sociedade. 

“Infelizmente, tem pessoas que acreditam que a mentira no programa eleitoral convence o eleitor. Primeiro, existe a estabilidade e entendo que o número de servidores concursados precisa aumentar e não diminuir. Isso é mentira de quem engana o eleitor e vai continuar enganando, se dá vontade de Deus, vir a ser eleito”, disse.

Taques ainda ironizou a postura de parlamentares da oposição como Janaína Riva, Emanuel e Zeca Viana (PDT). “Se o governo anterior tivesse a mesma oposição que tenho não teria roubado o Estado e atendido interesses que não são republicanos”.

Reforma administrativa

Questionado se a reforma administrativa que será encaminhada a Assembleia Legislativa pode culminar em demissões devido a proposta de extinguir autarquias, Taques informou que, de fato, planeja a extinção de determinados órgãos públicos, mas não implica necessariamente em demissões diante da necessidade de outros órgãos públicos em acrescentar profissionais. 

“A Metamat em 2015 gastou R$ 13 milhões de reais. Qual a repercussão da Metamat para o seu José que mora em São José do Xingu ou o Pedro de Acorizal? Minha ideia é extinguir a Metamat e outras. Isso não significa que todos os servidores da Metamat serão exonerados. A Sema e o Intermat precisam de geólogos e podemos fazer um remanejamento”, disse

Fonte: Site Folha Max

Redes Sociais