STJ nega 12º pedido de liberdade de ex-governador Silval Barbosa

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Antônio Saldanha Palheiro, negou em caráter liminar (provisório) o pedido de liberdade em habeas corpus formulado pelo ex-governador de Mato Grosso, Silval da Cunha Barbosa. A decisão foi proferida na tarde desta quinta-feira (08). Silval está preso há 357 dias.

A detenção preventiva é relativa à 3ª fase da "Operação Sodoma", deflagrada após as revelações contidas no depoimento do empresário Willians Paulo Mischur. O ex-governador também é parte arrolada em outras ações na Justiça Estadual. Esta é a 11ª derroda Silval, por liberdade, na Justiça.

Nos autos, o Ministério Público de Mato Grosso denunciou 17 pessoas pelos crimes de fraude em licitação, fraude processual, lavagem de dinheiro e crime contra a administração pública. Entre os denunciados estão além do ex-governador, o ex-deputado estadual José Riva e o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace dos Santos Guimarães.

São denunciados, ainda, Marcel Souza de Cursi, Pedro Jamil Nadaf, Rodrigo da Cunha Barbosa, Silvio Cezar Correa Araújo, José Jesus Nunes Cordeiro, César Roberto Zílio, Pedro Elias Domingues, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, Karla Cecília de Oliveira,Tiago Vieira de Souza, Fábio Drumond Formiga, Bruno Sampaio Saldanha, Antonio Roni de Liz e Evandro Gustavo Pontes da Silva.

O ex-governador prestou depoimento na tarde de ontem, 31 de agosto, sobre os fatos relativos a operação Sodoma. Após a audiência, foi anunciado pela juíza Selma Arruda o fim da instrução processual.

 

Fonte : Site Olha Direto

Redes Sociais