Três bancos deverão assumir a CAB Cuiabá

Mesmo antes do prefeito Mauro Mendes (PSB) confirmar o rompimento do contrato com o Grupo Galvão, que gerencia a CAB Cuiabá, responsável pelo serviço de água e esgoto da capital, três instituições financeiras que são credoras da concessionária já manifestaram interesse em controlar o serviço na capital. Representantes dos bancos se reuniram com o gestor e chegaram até a apresentar um projeto de como pretendem administrar o saneamento da Cidade Verde.

Por outro lado, Mendes publicou um decreto que prorroga a intervenção na CAB. O prazo, que encerraria amanhã (2), foi estendido até o dia 15 de dezembro.

Em audiência pública realizada na Câmara de Vereadores de Cuiabá, no dia 26/10, para apresentação de dados da gestão fiscal da prefeitura, o secretário de Fazenda, Pascoal Santullo, ao ser questionado por vereadores quanto à situação da CAB Cuiabá, deixou claro que este problema não ficaria para o próximo gestor e que, por isso, nos próximos dias, haverá uma mudança no controle societário e administrativo da concessionária. De acordo com Santullo, haverá o rompimento com o Grupo Galvão e será firmado um novo acordo com o Bradesco, Votorantim e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), sendo o último o controlador majoritário, que elegerá um gerenciador do setor de saneamento para tocar a CAB.

O secretário ainda pontuou que esse novo gestor será obrigado a investir R$ 200 milhões em água e esgoto. Mesmo diante do anúncio de Santullo, o procurador Geral do Município, Rogério Gallo, preferiu ser mais cauteloso e informou que não há nada confirmado. “De fato os bancos solicitaram uma reunião com o prefeito e manifestaram o interesse em assumir a gerência do serviço de saneamento de Cuiabá. Chegaram, inclusive, a apresentar um projeto de como isso aconteceria. Porém, a única coisa que posso adiantar é que o gestor terá que julgar essa questão até o dia 28 de novembro, para evitar a caducidade junto ao Grupo Galvão”.

Ainda conforme Gallo, mesmo que as instituições financeiras assumam o serviço, há toda uma demanda burocrática a ser realizada para que isso seja efetivo. “O mais importante é manter e garantir o acesso ao saneamento básico a todos os cuiabanos”.

 

Site: Folha Max

Redes Sociais