Emanuel admite manter secretários de Mauro; 3 são cotados

O prefeito eleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), não descarta a possibilidade de manter alguns secretários do atual chefe do Executivo municipal Mauro Mendes (PSB). 

O peemedebista afirma que esta decisão será tomada durante o processo de transição, onde poderá ter maior conhecimento da atual situação do município, bem como o trabalho que foi desenvolvido por cada secretário. 

No entanto, aqueles que atuaram na linha de frente da campanha do seu adversário, o deputado estadual Wilson Santos, já devem ser descartados de primeira. 

Entre os cotados para permanecer no Palácio Alencastro está o secretário de Fazenda, Guilherme Müller; de Fazenda, Pascoal Santullo; e de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa. 

Müller está na prefeitura desde a primeira gestão de Wilson Santos como prefeito de Cuiabá. O seu perfil técnico e o alto conhecimento sobre o funcionamento da máquina pública fizeram com que Mendes o mantivesse em seu staff. 

Já Santullo e Stopa assumiram as secretarias no início da gestão do atual chefe do Executivo municipal. À frente da secretaria de Fazenda, Santullo é um dos principais aliados de Mendes nesta gestão. 

Conforme Emanuel Pinheiro, seu secretariado será formado por pessoas com perfil técnico e político. “Quando se fala em perfil político as pessoas remetem ao perfil de quem tem mandato, e não é isso. É quem tem o poder de agregar, de buscar manter o contato com a sociedade, de dialogar e respeitar opiniões e críticas”, explica. 

Pinheiro deverá tomar posse como prefeito de Cuiabá em 1º de janeiro. Para tanto, o peemedebista deverá renunciar ao cargo de deputado estadual na Assembleia Legislativa. 

De acordo com ele, isso deverá ocorrer após a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano. Isto porque o parlamentar quer contemplar a Capital no orçamento de 2017. 

“Quero ver as adequações que poderemos fazer com investimentos previstos para Cuiabá para o ano que vem, e vamos conversar com o atual prefeito para que isso seja adequado na LOA municipal também”, disse o peemedebista. 

A partir do ano que vem, quem assume a vaga deixada por Pinheiro na Casa de Leis é o vereador Allan Kardec (PT). O parlamentar tentou a reeleição no pleito de outubro deste ano. Contudo, não obteve sucesso.

 

Site Folha Max

Redes Sociais