Rotam apreende fuzil e explosivos em residência de Cuiabá

Na noite desta segunda-feira (13.02), policiais do Batalhão Rotam (Ronda Ostensiva Tática Móvel) prenderam dois homens e apreenderam, em uma residência no bairro Novo horizonte, em Cuiabá, um Fuzil 762, três “bananas” de emulsão explosiva, além de 60 munições de armas de diversos calibres e dois carregadores de pistola 380. Esse fuzil é de longo alcance, poderia derrubar até mesmo um helicóptero, e é de uso restrito das forças policiais.

A Rotam-14 fazia patrulhamento pela Avenida Dante Martins de Oliveira, próximo a policlínica do bairro Planalto, quando avistou um veículo preto, ocupado por dois homens, trafegando em baixa velocidade. O nervosismo demonstrado por um dos ocupantes chamou a atenção dos policiais.

Ao darem voz de parada, os policias foram surpreendidos pela tentativa de fuga da dupla. Em alta velocidade, os suspeitos seguiram pela mesma avenida até terem o carro bloqueado pela equipe da Rotam.

Dentro do veículo, sob o banco do passageiro, foi encontrada a primeira “banana” explosiva. Ao serem indagado sobre a procedência e destinação do material, Ronaldo Teodoro da Silva, 32, assumiu que era dele e ainda disse que iria entregar a um terceiro no estacionamento de supermercado.

Os policiais decidiram seguir para a casa de Ronaldo, no Novo Horizonte, bairro próximo do local da prisão, onde encontraram mais duas “bananas”, o fuzil de ferrolho calibre 7.62, sem marca e numeração aparentes, além de 34 munições do mesmo calibre, 25 munições de calibre 22, dois carregadores de pistola calibre 380.

O segundo homem preso junto com ele é Guilherme do Nascimento Cruz, de 20 anos. Os dois presos e os materiais apreendidos foram entregues na Central de Flagrantes do Cisc Planalto.  

Antecedentes

Ronaldo Teodoro da Silva estava sob liberdade condicional e deveria ser monitorado por tornozeleira eletrônica. Acontece que o equipamento estava na perna dele, porém desligado.

Ele responde por tráfico de droga na 9ª Vara Criminal Especializada Delitos de Tóxicos, da Comarca de Cuiabá, por prisão em flagrante ocorrida em maio de 2016. A sentença ainda não foi proferida.

 

Da Assessoria

Redes Sociais