Líder de Taques denuncia que Silval "sumiu" com R$ 18 bilhões em áreas do Estado

Para o presidente do Democratas no Estado, deputado estadual Dilmar Dal'Bosco, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá apurar suposto rombo de R$ 700 milhões na previdência estadual de Mato Grosso, o MT Prev, será um “tiro no pé” da deputada estadual Janaína Riva (PMDB). Ele acredita que a parlamentar, responsável por instaurar o procedimento, descobrirá crimes praticados pelo membro de seu próprio partido, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Na semana passada, Janaína Riva informou que conseguiu as oito assinaturas necessárias para instaurar a CPI que vai apurar supostas irregularidades na previdência. A líder da oposição relatou que, para conseguir o apoio necessário, contou com assinatura do presidente da Assembleia Legislativa, do ex-presidente Guilherme Maluf (PSDB) e de Zé Domingos (PSD), ambos pertencentes à base governista.

Conforme Dal’Bosco, o procedimento investigatório proposto por Janaína deve apontar diversas irregularidades feitas durante a gestão de Silval Barbosa. "Essa CPI vai ser um tiro no pé, tenho certeza absoluta. Ou esclareça, traga a realidade, ou vai ficar uma grande pizza, falando que não teve nada de ilegal”, disse, na manhã de segunda-feira, em entrevista à rádio Capital FM.

O líder do governo na AL defendeu a CPI proposta pela oposição. “Mas é bom, quero que ela e os membros que vão participar esclareçam a situação em que o governo Silval Barbosa e aliados deixaram o MT Prev. Quero que mostrem o que fizeram com as questões de aposentados, dívidas e não pagamentos, que existem há 13 anos. Então, vai ser bom”, destacou.

O parlamentar afirmou que torce para que escândalos na previdência, durante a gestão anterior, sejam esclarecidos pela comissão parlamentar. "Acho que ela vai pôr em prática a situação que o governador Silval Barbosa fez na previdência. Acho que vai prejudicar bastante. Achei bom que ela fazer isso, porque vai envolver muitos do governo do PMDB e do PT, que participaram dessa situação. Acho que, realmente, se a CPI for clara, vai ter uma grande situação que vai evidenciar, cada vez mais, o grande transtorno que o governador Silval Barbosa trouxe para Mato Grosso”.

O democrata comentou sobre suposto esquema que teria sido praticado pelo ex-governador no MT Prev. “Ele colocou como garantia vários terrenos, incluindo algumas áreas que não são mais do Estado. Ele deu esses itens como garantia de uma dívida de R$ 18 bilhões do MT Prev. Acho que é bom esclarecer isso”, afirmou.

De acordo com o líder do governo, caso os esquemas sejam descobertos, o partido da deputada estadual e seus aliados devem ser afetados. “Isso vai prejudicar bastante o PMDB e o PT do governo anterior. Talvez ela não saiba o tanto que vai prejudicar o governo que ela sempre fez parte, sempre ajudou e defendeu”, asseverou

 

Fonte: Site Folha Max

Redes Sociais