Projeto Ribeirinho Cidadão 2017 bate recorde em atendimentos

Superação é a palavra que define cada ano em que o Projeto Ribeirinho Cidadão é realizado e nesta X edição não seria diferente. Os números bateram todos os recordes e impuseram um volume surpreendente de atendimentos em 2017, tanto na parte terrestre (1 a 10 de fevereiro), como na fluvial (11 a 20 de fevereiro). Foram 25.858 atendimentos no total, incluindo todos os tipos de serviços ofertados às comunidades ribeirinhas que residem às margens do Rio Cuiabá.
 
Ao todo 70 comunidades foram visitadas e mais de 200 profissionais envolvidos. Nos serviços de assistência jurídica (notarial e registral) foram 25 tipos de serviços, sendo 2.544 atendimentos como casamentos celebrados, ação de divórcio litigioso, orientação jurídica, ofícios diversos, ação de guarda, ação de divórcio direto, execução de alimentos, ação de investigação de paternidade, atendimentos jurídicos diversos, entre outros.
 
Os atos de cidadania reuniram 11 serviços que resultaram em 4.870 atendimentos, como serviços oferecidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), INSS, Incra, emissão de CPF, carteiras de identidade, recreação infantil e educação de trânsito e orientação, entrega de cartilhas ‘Turma Legal’ e ‘Mato Grosso contra queimadas’ pelo Juizado Volante Ambiental (Juvam), além de doação de camisetas e doação de brinquedos e jogos.
 
As atividades de saúde somaram 18.433 atendimentos, divididos em 32 serviços. A distribuição de medicamentos chegou a marca de 58.115 cedidos pelas Secretarias Municipais de Santo Antonio de Leverger e Barão de Melgaço.
 
Diversas outras demandas foram realizadas, como recolhimento de 13 toneladas de lixo das margens do rio, em parceria com Juvam e pescadores; quatro toneladas de agasalhos, roupas e toalhas doados pela Receita Federal; doação de 1.800 brinquedos arrecadados pelo projeto Justiça Comunitária do TJMT e parceiros; 580 brinquedos doados pela Defensoria Pública e distribuição de duas mil mudas pelo Juizado Volante Ambiental. A equipe de endemia do município de Barão de Melgaço atuou na vacinação de cães e gatos registrando 656 atendimentos.
 
Na avaliação de um dos coordenadores do projeto, juiz José Antonio Bezerra Filho, os números falam por si só, sendo extremamente positiva. “O que nós tínhamos de estratégia, de logística, de metas, superamos e dobramos os resultados. Isso mostra a viabilidade do projeto e a sua importância pela gama de serviços que propicia àquelas comunidades tão distantes e carentes”.
 
O magistrado destacou o esforço e o mérito desta X edição do Ribeirinho Cidadão e atribuiu o sucesso a todos os parceiros que encabeçaram esse desafio. “Sem a participação do Governo do Estado nessa ação efetiva em nos dar suporte, juntamente com demais parceiros, inclusive os voluntários, nós não atingiríamos essas comunidades tão distantes e nem esses números”.
 
Os relatos a cada volta das edições do ‘Ribeirinho’ são sempre de aprendizado e valorização do que se tem. “A verdade é que a população é extremamente carente. É um povo com inúmeras necessidades em todas as áreas. Tentamos remediar essa realidade, melhorar a situação deles, nem que seja pelo menos enquanto o projeto está ali fazendo os atendimentos. Tudo isso faz com que a gente acredite cada vez mais nessas ações, que é viável e nos incentiva a buscar novas parcerias”, afirmou o juiz.
 
O defensor público Air Praeiro, também coordenador do Ribeirinho Cidadão externou seus agradecimentos aos parceiros, que tornaram mais esta edição uma realidade. “Agradeço a cooperação de todos aqueles que de alguma forma solidarizaram com o projeto, empregando esforços para o seu sucesso retumbante. Acredito que o investimento das instituições parceiras superou as expectativas”.
 
O projeto Ribeirinho é uma realização do Tribunal de Justiça e da Defensoria Pública, em parceria com o Governo do Estado, Marinha do Brasil, Assembleia Legislativa e prefeituras.
 
Fonte: Da Assessoria

Redes Sociais