TJ mantém prisão de ex-chefe de Silval em MT

Por 2 votos a 1, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou habeas corpus ao ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa, Sílvio César Correa Araújo, que tentava revogar a prisão preventiva expedida na 4ª fase da “Operação Sodoma”. Com a decisão desfavorável, Sílvio Correa, que está preso desde 23 de março de 2016, segue com três prisões preventiva em vigor.

Votaram pela denegação do habeas corpus os desembargadores Alberto Ferreira de Souza e Paulo da Cunha, convocado para substituir Rondon Bassil Dower Filho, que se declarou suspeito pelo fato de seu filho, o advogado Leonardo Moro Bassil Dower atuar na defesa do ex-chefe de gabinete. Relator do pedido, o desembargador Pedro Sakamoto votou pela concessão da liberdade.

Responsáveis pelos voto que mantiveram a prisão decretada, Alberto Ferreira e Paulo da Cunha alegara, em síntese, que a prisão se faz necessária porque a organização criminosa a qual o ex-secretário pertence continua em atividade. “Podem destruir provas e coagir testemunhas ou colaboradores”, declarou Alberto Ferreira

Redes Sociais