Preço do etanol cai nos postos de MT

Mato Grosso inicia o mês com a maior queda acumulada sobre os preços de bomba do etanol hidratado registrada no País. Nas últimas quatro semanas a redução somou 7,87%, o que mantém o valor ao consumidor como o segundo mais barato do Brasil, R$ 2,34, atrás apenas do registrado no estado de São Paulo que é o mais baixo do país, R$ 2,31. 

Conforme dados divulgados ontem pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Mato Grosso exibe também o maior recuo semanal de preços médios. No período de 28 de maio a 3 de junho, o preço do litro caiu -3,19%. O valor médio de bomba no Estado, para o etanol, passou de R$ 2,41 para R$ 2,34. No início do mês passado, o valor médio do combustível para o consumidor era de R$ 2,46. 

E a movimentação do mercado de combustível segue favorável ainda ao consumo do etanol, especialmente em Cuiabá e Várzea Grande, locais onde a logística e a concorrência possibilitam preços mais baixos ao consumidor. Os preços mínimos que terminaram maio em torno de R$ 2,09, sofrem novas baixas e podem ser encontrados agora por R$ 2,07. 

As baixas constantes de preço refletem o início da moagem da safra 2017 de cana-de-açúcar, bem como a necessidade de aumentar as vendas do setor por meio das chamadas ‘promoções’ que o varejo vem ofertando. A queda nos preços, que em Várzea Grande trouxe o litro para R$ 2,07 o litro e pode ser encontrada em revendas de rede como BR Distribuidora, nos ‘postos bandeirados’, como em postos ‘bandeira branca’, que não possuem fidelidade com apenas uma rede de distribuição. 

E a queda no preço pode ser um bom negócio para o consumidor, já que o DIÁRIO encontrou tanto o litro a R$ 2,07 em Várzea Grande como ainda a R$ 2,39 em Cuiabá, em um posto bandeirado, na Avenida Fernando Correa da Costa. Ao abastecer 50 litros, a diferença entre o mínimo e o máximo valor, pode levar a um desembolso de R$ 103,5 ou de R$ 119,50. 

VARIAÇÃO - Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 10 Estados e no Distrito Federal e caíram em 16 na semana passada. No período de um mês, as cotações do produto acumulam alta em oito Estados e no Distrito Federal, queda em 18 e estabilidade no Amapá. 

Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação caiu 1,66% na semana, para R$ 2,31 o litro, e no período de um mês acumula baixa de 4,14%. Na semana, o maior avanço das cotações foi registrado no Acre (1,21%), enquanto o maior recuo ocorreu em Mato Grosso (-3,19%). A maior alta mensal, de 3,93%, foi no Ceará e a maior queda foi em Mato Grosso (-7,87%). 

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,87 o litro, em São Paulo, e o máximo foi de R$ 4,15 o litro, no Rio Grande do Sul. Na média, o menor preço foi de R$ 2,31 o litro, em São Paulo, e o maior preço médio foi verificado no Amapá, de R$ 3,87 o litro. 

Os preços do etanol hidratado permanecem competitivos ante os da gasolina apenas em Mato Grosso e São Paulo nesta semana, a terceira consecutiva. Nos demais Estados e no Distrito Federal a gasolina ainda é mais vantajosa, conforme dados da ANP. 

Em Mato Grosso, o etanol equivale a 65,07% do valor cobrado pela gasolina, e em São Paulo, a 68,67%, a relação é favorável ao biocombustível quando está abaixo de 70%.

Redes Sociais