Cuiabá adia início de multas com câmeras

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), suspendeu o registro de infrações no trânsito que seriam aplicadas por meio do monitoramento realizado pelas diversas câmeras espalhadas nas ruas e avenidas da Capital e que ocorreriam já a partir desta quinta-feira (6). Com isso, os motoristas não serão mais multados se invadirem as faixas de ônibus ou utilizar aplicativos de telefones celulares, por exemplo.

De acordo com informações da Semob, o prefeito de Cuiabá teria apontado a necessidade de um maior volume de “campanhas de esclarecimento ao público” para orientar a população sobre seus direitos e deveres no trânsito. Não há prazo para a instituição definitiva do vídeo-monitoramento das vias da capital.

De acordo com o projeto original, quem fosse flagrado pelas câmeras, ou agentes de rua, cometendo invadindo as faixas exclusivas dos ônibus seria multado em R$ 293,47 e a penalidade seria categorizada como “gravíssima”. As informações da Semob dão conta ainda que a campanha de esclarecimento a população será “intensificada” nos próximos 30 dias.

Neste período, a secretaria irá revitalizar a sinalização horizontal e vertical nas vias que possuem a faixa exclusiva de ônibus. Cuiabá possui ao todo 32 câmeras instaladas para o vídeo-monitoramento. De acordo com o prefeito, o apontamento das infrações não tem o objetivo de incentivar a chamada “indústria da multa” e sim realizar a “humanização do trânsito”.

 

Fonte: Da Assessoria

Redes Sociais