Grupo Flor Ribeirinha vai apresentar o espetáculo Mato Grosso dançado o Brasil no próximo final de semana

O grupo Flor Ribeirinha da comunidade São Gonçalo beira rio, apresenta nos próximos dias 30 de setembro e 1º de outubro (sábado e domingo) o espetáculo “Mato Grosso dançando Brasil” com a participação especial da cantora Lorena Ly e do ator Romeu Benedicto. O grupo mostrará ao público o espetáculo que encantou o mundo no 18º Festival Internacional de Arte e Cultura de Buyukçekmece, realizado em agosto na Turquia.

O diretor artístico e coreógrafo do Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, destacou que o espetáculo “Mato Grosso dançando Brasil” é composto de vários ritmos, sendo o carro-chefe, o siriri, a dança típica mato-grossense que reflete o multiculturismo e que traz o ritmo contagiante embalado pela viola de cocho, o mocho e o ganzá. Ele frisou que o grupo encena danças tradicionais brasileiras com várias nuances, personagens, ritmos e gestualidades.

O repertório do espetáculo inclui o Boi Bumbá, uma manifestação de Parintins, oriundo do Norte, que mostra a disputa entre os bois Garantido e Caprichoso, através de uma celebração indígena. O espetáculo mostra ainda a dança gaúcha com forte expressão cultural do Sul e o tradicional frevo do Nordeste, além do samba, considerado uma das principais manifestações culturais brasileira. “O público terá a oportunidade de prestigiar a apresentação que consagrou o Flor Ribeirinha campeão mundial. Serão duas noites especiais de grandes homenagens às manifestações tradicionais de nosso país e o siriri que embala os nossos corações. Será um espetáculo imperdível”, garantiu Avinner.

 

A fundadora e presidente do Flor Ribeirinha, Domingas Leonor, ressaltou que a conquista do prêmio de campeão mundial representa um marco na trajetória do grupo que vem se dedicando à preservação da cultura. Segundo ela, ter participado ao lado de grupo de várias nações na Turquia, foi muito gratificante. “Tenho 63 anos de vida, sendo 47 dedicado à nossa cultura. Sinto orgulho de representar o meu país e o meu estado em outros continentes. Para o Flor Ribeirinha, foi uma oportunidade muito especial. Dedico o a premiação a toda a população mato-grossense”, disse ela

O Flor Ribeirinha com 24 anos de existência, já participou de todos os festivais de siriri em Mato Grosso, além de apresentar em eventos nacionais em Santa Catarina; Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. O grupo se apresentou no Goal to Brazil, no Peru e no Paraguay. Reconhecido pela sua autenticidade e importância para o cenário artístico cultural, se apresentou em festivais na França em 2014 e na Itália em 2015. “No ano passado, o grupo marcou a sua passagem pela Ásia com grandes espetáculos e conquistou o segundo lugar no festival da Coréia do Sul, e este ano sagrou-se campeão mundial”, concluiu o diretor Executivo da Associação Cultural Flor Ribeirinha, Jeferson Guimarães Rosa.

 

Fonte: Malu Sousa / Assessoria

Redes Sociais