PM baleado pela noiva passa por cirurgia, mas não corre risco de morte

O cabo da Polícia Militar Alexandro Moreira de Oliveira, de 38 anos, internado desde a manhã de domingo após ser baleado pela namorada passará por uma cirurgia na região do maxilar na tarde desta segunda-feira. A informação foi do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Zaqueu Barbosa.

Segundo o comandante geral, o quadro geral de Alexandro é estável e ele não corre risco de morte, apesar de estar respirando por aparelhos. A informação do chefe da PM contraria o boletim médico da tarde de ontem, que apontava o caso como gravíssimo, apesar da vítima ter chegado ao hospital gritando pela mulher.

Zaqueu Barbosa informou também que o militar não integra diretamente a equipe de segurança pessoal do governador Pedro Taques (PDT). Alexandro Moreira está lotado na Casa Militar, que tem gabinete próximo ao do governador do Estado.

O disparo contra Alexandro aconteceu por volta das 7h30 de domingo, após o casal ter passado a noite em uma confraternização na casa da mãe do PM. Conforme o relato da namorada, a servidora da prefeitura de Cuiabá, Ellen Gonçalves Santana, 34, o tiro ocorreu de forma acidental. 

Ela disse que entregava a arma para o policial, quando ocorreu o disparo. Esta versão ainda é investigada pelos policiais responsáveis pelo caso.

Em diligências feitas na casa onde aconteceu o fato, no bairro Jardim Independência, policiais civis foram informados por familiares do PM que o casal havia brigado durante um show realizado no último dia 28. Na ocasião, Ellen prometeu “acabar com a vida” do namorado.

Após depoimento, a moça foi encaminhada para a Central de Flagrantes e autuada pelo crime de tentativa de homicídio. Logo em seguida, foi transferida para o presídio feminino Ana Maria do Couto May, no bairro Pascoal Ramos.

Redes Sociais