Comitiva do Governo de Mato Grosso irá à China em busca de investimentos

O governador Pedro Taques lidera uma comitiva do Governo de Mato Grosso que irá à China, entre os dias 05 e 10 de novembro, para apresentar os potenciais setores para investimento no Estado. Durante a visita, Taques apresentará projetos de infraestrutura e sustentabilidade no setor de agronegócio, visando parcerias e investimentos para Mato Grosso.

De acordo com Taques, o objetivo principal é promover o Estado e buscar parcerias nos setores de infraestrutura e logística, educação, inovação tecnológica, agroindústria, indústria têxtil, mineração, turismo e energia renovável (energia solar). “Buscamos garantir a diversificação da pauta comercial com a China, com investimentos em novos setores, dando impulso assim à industrialização em Mato Grosso. Identificamos na China a possibilidade de grandes parcerias, já que possuímos interesses em comum”, afirma o governador.

O primeiro compromisso será no Ministério do Comércio Chinês, onde a comitiva buscará a diversificação da pauta comercial entre China e Mato Grosso, discutindo infraestrutura e logística, energias renováveis, mineração, turismo, agronegócio.

Nos dias seguintes, a comitiva de Mato Grosso conhecerá empresas multinacionais chinesas, também levando a proposta de parcerias e investimentos, como a B&F Group China, consultoria que possui escritórios no Brasil e na China e tem realizado parcerias no desenvolvimento de projetos brasileiros naquele país, especialmente para investimentos em silos e armazenagem.

A comitiva também conhecerá a Hopefull Grains and Oil, grupo chinês com 30 anos de experiência na indústria de petróleo, que está entre as três principais empresas da indústria de processamento de óleo e grãos da China. A Hopefull construiu seu próprio porto em São Francisco do Sul, no Brasil.

Taques e equipe também visitam a CCCC (China Comunication Construction Company), uma das maiores construtoras de ferrovias e hidrovias do mundo, onde discutirão investimentos para o projeto da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste.

No dia 08 de novembro, em Pequim, será realizado o Mato Grosso Investment Fórum, quando o governador Pedro Taques fará uma apresentação dos números de produção e mercado do Estado, assim como os potenciais turísticos, educacionais e tecnológicos. Estarão presentes investidores e representantes de empresas e órgãos públicos chineses.

“O governo chinês quer ampliar a relação com os países produtores de alimento, mas com a preocupação de que estes alimentos sejam produzidos de forma sustentável, que é um trabalho que estamos fazendo em Mato Grosso. Do nosso lado, queremos contar com a expertise da China em planejamento e gerenciamento de ações nas áreas de infraestrutura e logística, tecnologia, empreendedorismo e na promoção do conhecimento”, finalizou o governador.

A comitiva também será composta por 11 prefeitos, empresários dos ramos de mineração e energia, e representantes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) e da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). Cada um desses membros da comitiva será responsável pelos seus respectivos custos da viagem.

Agendas internacionais

A visita à China faz parte de uma agenda de visitas do Governo mato-grossense a outros países em busca de investimentos. Além delas, o governador Pedro Taques também já recebeu a visita de inúmeros embaixadores no Palácio Paiaguás, oportunidades em que os potenciais do estado foram apresentados e parcerias e investimentos discutidos.

Pedro Taques já esteve em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, em fevereiro de 2016; o que resultou em parcerias para projetos sociais e uma roda de negócios que ocorreu na última semana.

Também foi a Nova York em maio de 2016 com agenda positiva que resultou em recursos para Mato Grosso, como o investimento realizado pelo frigorífico BRF, no valor de R$ 1,1 bilhão.

Em Paris (França), durante a COP 21 em dezembro de 2015, mais uma ação em busca do desenvolvimento sustentável tornou o estado de Mato Grosso mais atrativo para investimentos. Taques falou sobre a estratégia de Mato Grosso para contribuir com a redução do aquecimento global. Com uma área de 900 mil km², o Estado mantém 60% do seu território preservado.

A estratégia PCI - Produzir, Conservar e Incluir, já atrai investidores de todo o mundo. A PCI possui metas ambiciosas nos três eixos propostos: expansão e aumento da eficiência da produção agropecuária e florestal; conservação da vegetação nativa e recomposição dos passivos; e inclusão socioeconômica da agricultura familiar e populações tradicionais. Os primeiros resultados da estratégia serão apresentados durante a COP 23, que ocorre na Alemanha, também em novembro.

 

Fonte: Da Assessoria

Redes Sociais