TRF e TRT mandam apurar votos da eleição na Fiemt

Duas decisões liminares, de dois desembargadores diferentes, determinaram a liberação da eleição da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), derrubando assim a ordem do juiz federal Raphael Casella de Almeida Carvalho, da Oitava Vara Federal da Justiça Federal em Mato Grosso. Uma das decisões, inclusive, pede que o magistrado, que ordenou na segunda-feira que os votos relativos à eleição da Fiemt fossem incinerados, seja investigado pela Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).

Na decisão do desembargador Edson Bueno, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 23ª Região, foi apontado que mesmo após ter se declarado incompetente em relação a julgar uma ação popular que tinha como objetivo o processo eleitoral da Fiemt, uma entidade sindical de segundo grau, ele permanecia na condução do processo.

 

Fonte: Leonardo Heitor - Site Folha Max

Redes Sociais