Secretário de Saúde da capital fala sobre a Santa Casa

Em relação à Santa Casa, o Município de Cuiabá tem trabalhado diuturnamente há mais de 60 dias com seus servidores, diretoria, médicos, Conselho Municipal de Saúde e a sociedade para chegar a um consenso que possa reabrir as portas da instituição. Foram realizadas reuniões em Brasília com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e a Bancada Federal para alcançarmos uma solução viável.

Durante este período nos reunimos com a Câmara Municipal, que foi propulsora do movimento “Santa Casa de Portas Abertas”, além das demais entidades civis da sociedade, todas voltadas para essa problemática. É importante ressaltar que a Prefeitura de Cuiabá fez e continua fazendo o “dever de casa” com relação à questão da Santa Casa. Somos fiadores de um empréstimo que desconta mensalmente um milhão de reais dos repasses para a Santa Casa, funcionando ou não a referida instituição.

O prefeito Emanuel Pinheiro tem buscado formatar a relação tripartite: União, Estado e Município para somar esforços e chegarmos a uma resolução definitiva para a reabertura desta tão importante unidade de saúde. Da União já obtivemos sinalizações concretas de que participará desse esforço para solucionar a questão, que é de pleno conhecimento da sociedade que se trata única e exclusivamente de um problema de gestão interna do hospital, e não por falta de repasse financeiro.

O Estado, não obstante às pendências financeiras que possui com o Município, ainda não sinalizou de forma clara e explícita sobre como participará dos trabalhos em busca de uma solução para o problema da Santa Casa.

Não há demora por parte da Prefeitura em formatar uma solução, uma vez que se trata de uma demanda mensal de mais de 4 milhões e um passivo obscuro, mas que certamente ultrapassa os 80 milhões de reais. Sendo assim torna-se fácil a cobrança dessa “demora” por quem até o momento não se manifestou concretamente sobre a forma como participará da solução do problema. O município espera da Secretaria Estadual de Saúde ações reais para achar uma saída para a Santa Casa, uma vez que cerca de 70% dos pacientes internados na instituição são oriundos de outros municípios, ou seja, de responsabilidade do Estado. Os pacientes de Cuiabá somam apenas 30% dos atendimentos do hospital.

 

Fonte: Da Assessoria

Redes Sociais